quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Eterna Viagem

 

Eterna Viagem

 

 

Voei, sob teu corpo sublime como águia,

Mil visões afloraram... Imenso desejo

Bradei - Panorama fantástico vejo!

Emoções à sombra, perfume de álamo.

 

 

Ansioso, sedutor... Despertara o desejo

Em êxtase, admirei tua presença ática,

E como Apolo em estado de ápice;

Envolvi-te por inteira com meus beijos.

 

 

Saciei a sede, a fome... Ah! Como és quente!

- Viajei pela Via Láctea, estrela cadente;

Com a língua atrevida devorei teu corpo.

 

 

Estupefato, intimorato te beijei

De volta, estremecido te amei, te amei!...

Voltei do mundo estelar quase morto!...

 

 

Machado de Carlos,

8 comentários:

  1. Morrer de amor e de prazer...ah! Isso é bom...Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  2. Ai ai como é bom morrer de amor né? Parabéns pela homenagem que a Hana te fez, vc merece querido,beijos.

    ResponderExcluir
  3. Querido amigo,

    PERFEITO! Palavras e a imagem em sincronia. A imagem é sensual, revela e não é explícita. Como teu poetizar...

    "Saciei a sede, a fome... Ah! Como és quente!
    - Viajei pela Via Láctea, estrela cadente;
    Com a língua atrevida devorei teu corpo."

    Parabéns

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mas não morreu não, né? Olha lá!!!

    Lindo demais seu post!

    Foto deliciosa e seus versos mais ainda!

    Saudade, Meu Poeta sedutor!

    BEIJOS!!!

    Lu

    ResponderExcluir
  5. Aqui ...tem chamas...Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  6. e se não morreu bom é começar de novo! rs bjs!!

    ResponderExcluir
  7. Seu soneto me fez lembrar de um que amo...

    Morrer de amor
    aos pés da tua boca

    Desfalecer
    a pele do
    sorriso

    Sufocar de prazer
    com o teu corpo

    Trocar tudo por ti
    se for preciso

    Maria Teresa Horta

    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  8. Hum,uma pequena petit mort...vale a pena ..risos
    Beijos meus
    Nega

    ResponderExcluir